FAMOSIDADES

FAMOSIDADES

Por WALLACE CARVALHO

RIO DE JANEIRO – Andréia Horta deixou a cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, aos 17 anos em busca de um sonho: ser atriz. Dez anos depois, a morena conquistou o público e a crítica como a médica Rosângela do seriado a “A Cura”, escrito por João Emanuel Carneiro, que foi exibido recentemente na TV Globo. E mais: chegou às telonas na última semana com "Muita Calma Nessa Hora", filme de Bruno Mazzeo. Nada mal para uma sonhadora, não é?

Vale lembrar que foi na emissora carioca que Andréia fez seu primeiro trabalho na televisão: uma ponta na minissérie “JK”. De volta ao estúdios do Projac, a mineira contou ao Famosidades que foi convidada pelo diretor Ricardo Waddington para viver o principal papel feminino do seriado global. “Ele assistiu um trabalho meu e mostrou para o João”, contou.

A atriz já havia chamado atenção pelo seu desempenho no comando da série “Alice”, exibida pelo canal a cabo HBO. O projeto fez tanto sucesso que ganhará um telefilme no final do ano. Andréia também roubou a cena na novela “Chamas da Vida” (2005), da Record. Mas estrelar uma produção global tem um peso maior. E ela sentiu a força desta exposição antes mesmo de "A Cura" começar: no dia seguinte da festa de lançamento surgiram boatos de que a morena estaria namorando com o ator Selton Mello, seu par na ficção. “Que viagem essa história”, desabafou.

Solteira, Andréia revelou que nunca pensou em posar nua, mas que não vê nenhum problema em tirar a roupa por conta de um personagem. “Eu sou uma artista”, afirmou. Durante o bate-papo, ela ainda desmentiu os rumores de que estaria no elenco do filme “Faroeste Caboclo”, explicou o porquê de não renovar seu contrato com a Record e contou o verdadeiro motivo de seu afastamento das gravações da novela “Chamas da Vida”. Ficou curioso? O papo com a mineirinha foi bom "por dimais, sô". É só clicar a seguir e conferir: