FAMOSIDADES

FAMOSIDADES

Por KIZZY BORTOLO

RIO DE JANEIRO - Alguns atores compõem sua carreira passo a passo. Dedicam-se a estudar, aprender, trabalhar, mergulhar cada vez mais no universo de sua profissão. Assim é Jayme Periard, que “joga nas sete”: é ator, produtor, diretor e também professor de teatro, ministrando cursos de interpretação.

Todos que assistiram às novelas da TV Globo nas décadas de 80 e 90 reconhecem bem o seu rosto. Sua carreira começou em uma crescente que vai do teatro amador, iniciado em Nova Friburgo, interior do Rio de Janeiro, até produções teatrais e novelas globais. Um pouco sumido da mídia, o Famosidades foi atrás do artista e o encontro rendeu um papo bom.

Jayme relembrou como foi sua estreia precoce como ator. “Pisei no palco a primeira vez com sete anos. Daí, já aos 13, entrei para o grupo de teatro amador do Colégio Anchieta, em Friburgo, onde eu morava na época. Depois de cursar esta escola, logo me profissionalizei. Isso foi em 1983. Ah, o meu começo aconteceu de forma absolutamente natural: teatro amador, escola profissionalizante, teatro, televisão e cinema, bem nessa ordem. E lá se passaram alguns anos, viu?! Ao todo, já tenho 27 anos de carreira”, destacou.

Entre os marcos de sua carreira está o personagem Léo, da minissérie “O Portador”, da TV Globo, exibido em 1991. A produção trabalhava o tema HIV, um desafio da época, pois a Aids ainda era um tremendo tabu para a sociedade.

Divulgação

Divulgação

Jayme já atuou em 23 novelas ao todo até hoje. Sua estreia na TV foi no folhetim “A Gata Comeu”, da TV Globo, em 1985, onde viveu o personagem Tito. Ele marcou presença também em outros importantes trabalhos na televisão, como nas tramas: “Dona Beija”, “Roda de Fogo”, “Brega e Chique”, “Despedida de Solteiro”, “Sonho Meu”, “A Viagem”, “Xica da Silva”, “Força de um Desejo”, “Vidas Cruzadas”, “O Clone”, “Kubanacan”, “Senhora do Destino”, “América”, “Sangue do Meu Sangue” e “Cidadão Brasileiro”. Quatro curta-metragens, três séries e três longas também fazem parte do currículo de Jayme.

Durante a entrevista, o ator explicou que todos os seus personagens foram muito importantes para carreira como ator, mas ele fez questão de destacar alguns. “Tive a sorte de representar personagens bem interessantes ao longo da minha carreira, mas destaco o Roberto Labanca, da novela ‘Roda de Fogo’, o Mike de ‘Despedida de Solteiro’, assim como também o Avelino, de ‘Dona Beija’. Estes foram papéis que me marcaram muito”, relembrou.