FAMOSIDADES

FAMOSIDADES

Por BRUNA INNAMORATO

SÃO PAULO - A novela “Carrossel” fez o maior sucesso em meados dos anos 1990, no Brasil. Mesmo após 20 anos do fim do folhetim, as aventuras da professora Helena e seus alunos continuam na memória dos fãs.

Com 375 capítulos, ela foi exibida por quatro vezes no Brasil, pelo SBT. A emissora, que estava passando por uma crise, pagou uma quantia que hoje equivale a aproximadamente R$ 497 mil para obter os direitos autorais. As crianças gostaram tanto da novidade que os índices de audiência da casa subiram de 6 pontos para 21 pontos em apenas três semanas de exibição. A situação fez com que a Rede Globo se preocupasse, já que o "Jornal Nacional" teve uma queda de 54 pontos para 41 pontos.

Na época, a repercussão foi tão grande que a atriz Gabriela Rivero desceu a rampa do Congresso Nacional, em 1991, de mãos dadas com o então presidente da República, Fernando Collor de Mello.

A história, que se passou no Colégio Mundial, administrado pelo Sr. Morales (Manuel Guízar), gira em torno de uma turma de crianças que descobre os prós e contras da vida, tentando solucionar os problemas com alegria e descontração. Os telespectadores-mirins iam ao delírio ao ouvirem a música “Carro-Céu” e o clássico refrão “Embarque nesse carrossel, onde o mundo é faz de conta, a Terra é quase o céu”.

O folhetim, que foi uma adaptação da novela argentina "Jacinta Pichimahuida, la Maestra que no se Olvida”, exibida nos anos 70, foi a primeira atração não-brasileira a concorrer ao Troféu Imprensa como Melhor Novela, mas não teve muito sucesso. Apesar de ter recebido apenas o voto do crítico Leão Lobo na premiação, ela conquistou a maioria dos corações infantis.

Aqueles fãs mais saudosos criaram um perfil no Twitter com o nome "Novela Carossel", pedindo para que o SBT a reprise pela quinta vez. A página tem quase dois mil seguidores.

O Famosidades procurou saber por onde andam as estrelas da trama. Confira o que aconteceu com os seus personagens nas páginas a seguir: