Nova York, 24 ago (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, lidera a lista das 100 mulheres mais poderosas do mundo divulgada nesta quarta-feira pela revista 'Forbes', na qual a presidente Dilma Rousseff aparece na terceira colocação.

Merkel recupera assim o trono que perdeu no ano passado para a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, que agora ocupa o oitavo posto de uma lista dominada por políticas e empresárias.

A revista 'Forbes' coroa a chanceler alemã por sua liderança 'indiscutível' na União Europeia (UE), cujo papel considera 'fundamental' na busca de uma maior integração da zona do euro e que às vezes se encontra na 'nada invejável' posição de ter que 'resgatar seus vizinhos'.

A segunda mulher mais poderosa do mundo é a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, em um ano classificado pelos responsáveis do ranking como 'nada fácil' pelas revoluções no mundo árabe e pelo escândalo do vazamento de centenas de milhares de documentos secretos pelo Wikileaks.

A medalha de bronze vai para a presidente brasileira, que aparece na frente da diretora-executiva da PepsiCo, Indra Nooyi (4ª); a diretora-executiva financeira do Facebook, Sheryl Sandberg (5ª); a filantropa americana Melinda Gates (6ª); a política indiana Sonia Gandhi (7ª), Michelle Obama (8ª) a diretora do FMI, Christine Lagarde, (9ª) e a diretora-executiva da Kraft Foods, Irene Rosenfeld (10ª).

A ausência mais sentida nos dez primeiros postos da lista é a da apresentadora americana Oprah Winfrey, que passou da terceira posição para um discreto 14º lugar.

A modelo Gisele Budchen, na 60ª posição, é a outra brasileira do ranking da 'Forbes', enquanto a presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, aparece em 17ª.

Os responsáveis pela lista dividiram as 100 mulheres mais poderosas do mundo por categorias: política, negócios, imprensa e estilo de vida, onde são incluídas personalidades do mundo do entretenimento, esportes e moda.

Entre as famosas da lista estão as cantoras Lady Gaga (11ª) e Beyoncé Knowles (18ª), a atriz Angelina Jolie (29ª), a rainha Elizabeth II (49ª), a escritora da saga 'Crepúsculo', Stephenie Meyer (61ª) e a diretora da revista Vogue, Anna Wintour (69ª).

As 100 mulheres mais poderosas do mundo controlam no total US$ 30 bilhões, têm uma média de idade de 54 anos e 22 delas estão solteiras. EFE

Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados