Por Mike Collett-White

CANNES, França, 24 Mai (Reuters) - Nicole Kidman interpreta uma "Barbie hipersexualizada" no drama "The Paperboy", que estreou no festival de Cannes na quinta-feira e chamou atenção pelas cenas de sexo e violência.

Na adaptação de um romance de Pete Dexter, a australiana laureada pelo Oscar interpreta a sedutora Charlotte Bless, obcecada por um homem condenado à morte com quem troca cartas.

Ela se envolve na investigação de um jornal sobre o prisioneiro, que pode ter sido condenado erroneamente, gerando uma série frenética de encontros sexuais e um jogo perigoso de violência e morte nos pântanos da Flórida.

Duas cenas em especial deram o que falar em Cannes após a exibição para a imprensa.

Em uma delas, Bless urina no personagem de Zac Efron, Jack, depois que ele é ferido por uma água-viva no mar. A segunda é um retrato bizarro de uma cena de sexo na sala de visitas da prisão que não envolve nenhum contato físico.

Vestida de vermelho em Cannes, Kidman foi questionada na entrevista coletiva se ficou constrangida pelas filmagens das cenas.

"Estranhamente não, porque acho que entrei em um lugar para interpretar a personagem de onde não saí nem olhei para mim, então não foi difícil de filmar."

"Foi isso o que o (diretor) Lee (Daniels) tirou de mim e, portanto, não me senti desconfortável na hora", acrescentou Kidman.

"Eu não vi o filme, então talvez eu fique desconfortável ao ver o filme, mas esse é o meu trabalho. É o meu trabalho me doar para algo, não censurá-lo, não colocar meu julgamento em termos de como me senti enquanto Nicole interpretando a personagem."

Dirigido por Daniels, diretor de "Precious", The Paperboy ainda tem no elenco Matthew McConaughey, o repórter Ward, e Efron, como o irmão mais novo dele, Jack, a cantora Macy Gray como a empregada Anita e John Cusack como o preso Hillary.

O filme se passa nos anos 1960 e tem como pano de fundo o racismo e a homofobia.