Laura Serrano-Conde.

Madri, 17 dez (EFE).- O inesquecível Josef K., processado por acusações que nunca foram reveladas, revive novamente seu delirante pesadelo, desta vez em uma graphic novel escrita pelo americano David Zane Mairowitz e ilustrada pela francesa Chantal Montellier.

Trata-se de 'O Processo', a obra prima escrita por Franz Kafka que foi publicada postumamente em 1925 por seu amigo, o jornalista Max Brod, e que, após ter sido adaptada para o cinema e o teatro, chega agora ao universo das histórias em quadrinhos.

O livro conta a história de Josef K., um funcionário de um banco que em uma manhã é detido por policiais. As acusações das quais é alvo são desconhecidas, assim como também não se sabe diante de quem terá que comparecer ou quem são os membros do tribunal que vai julgá-lo.

Por meio da detenção surreal do personagem, o gênio tcheco critica a estrutura opressora da sociedade da época e obriga o leitor a refletir sobre o quão louco e absurdo é o mundo moderno.

As ilustrações realizadas com um traço ágil refletem com perfeição os sentimentos de frustração, angústia, desespero e sofrimento de um homem que observa como seu destino fatal se aproxima sem que possa fazer nada para evitá-lo.

Os desenhos, sempre em branco e preto, dão vida ao ambiente asfixiante e desconcertante no qual a obra se desenvolve e transmitem um realismo proposital que procura mostrar ao leitor que qualquer um poderia estar na pele de Josef K um dia.

A obra brilhante e arriscada, referência da literatura universal, chega aos quadrinhos conservando a essência sinistra que a literatura de Kafka exala.

Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados