Rio de Janeiro, 23 ago (EFE).- Denise Rocha, a ex-assessora parlamentar que atraiu os olhares do país ao ter um vídeo de sexo publicado na internet, será a capa da revista 'Playboy' de setembro, cujo ensaio teve uma primeira foto de bastidores divulgada nesta quinta-feira.

Na imagem, exibida no site da revista, Denise aparece vestindo apenas o roupão com a famosa logomarca do coelhinho e se preparando para as sessões de fotos.

A jovem, que havia rejeitado as propostas iniciais para posar nua alegando que eram incompatíveis com sua carreira como advogada, finalmente decidiu se despir para as lentes do fotógrafo JR Duran.

A advogada começou a receber as propostas depois que foi identificada como a protagonista de um vídeo divulgado ilegalmente na internet no qual mantém relações sexuais com seu namorado na época, outro assessor do Senado.

O vídeo em questão chegou a ser visto nas telas de notebooks de parlamentares durante uma das sessões da CPI do Cachoeira.

Denise era então assessora do senador Ciro Nogueira (PP-PI), ganhou a alcunha de 'Furacão da CPI' e foi exonerada de seu cargo no começo de agosto.

Em entrevista ao site 'G1', a ex-assessora afirmou que não posou nua por vaidade. 'Eu fiz por necessidade. Tenho de pagar advogados, peritos, pagar minhas contas', comentou.

'O dinheiro (da revista) não paga meu estresse. Eu não vou desistir de provar judicialmente toda a injustiça que fizeram comigo', acrescentou.

Denise, que se diz vítima de machismo e de um delito que prejudicou sua carreira como advogada, já pediu à Justiça que determine como um vídeo íntimo foi parar na internet para poder processar o autor dessa violação. EFE

Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados